Projetos do Lixo
 
terça, 05 de junho de 2007
Moradores, empresas e vereadores procuram uma solução para o problema

Uma reunião realizada na manhã desta terça-feira, 5, na Câmara de Vereadores tratou da problemática dos projetos enviados pela Administração Municipal a Casa de Leis nos quais autorizam algumas empresas a trazerem lixo de outros municípios para Dois Vizinhos. Os moradores das comunidades de São Roque e Santo Isidoro que são vizinhas ao aterro sanitário procuraram a Casa de Leis na semana passada se posicionando contrários ao prazo estipulado nos projetos que estavam na Câmara. Na manifestação, os moradores alegavam que podem ser prejudicados e estavam com duvidas e medo que essa autorização possa deixá-los desamparados em possíveis reivindicações no futuro caso comece a ter problemas de poluição das fontes, e das águas da região.

Os três projetos que tratam do assunto e tramitam pela Câmara constam à autorização para que no período de 15 anos as empresas possam trazer lixo de outros municípios e dar a destinação final em Dois Vizinhos. Dentre as discussões ficou acordado que será realizado novas reuniões entre Legislativo, Executivo, moradores e empresas envolvidas para que se chegue a solução mais viável ao problema que enfrentam tanto os agricultores da região e as empresas que tem no local altos investimentos.

Conforme o presidente conselho pastoral do São Roque, Deonildo Mezzalira, comunidade onde está localizado o aterro a preocupação dos moradores é sobre o futuro do local e se ali é um lugar próprio para a instalação do aterro. “Nós achamos que o local é impróprio e queremos esclarecimentos se daqui a pouco não vai começar a dar doenças”, questionou Mezzalira. O representante do IAP, José Carlos Bieger que estava participando da reunião explicou como funciona o sistema de aterro e a liberação para funcionamento porem não se comprometeu com os moradores que no futuro isso venha a prejudicar as águas e afetar as propriedades ao redor. Por parte das empresas Gilmar Perin, proprietário da Pema, empresa que recolhe o lixo na cidade e proprietário do aterro se comprometeu em proceder freqüentemente a analise da água para evitar uma poluição das nascentes e rios que passam pela comunidade.


Legislativo


A reunião que foi comandada pelo vereador Gilmar Gusso presidente da Comissão de Justiça e Redação teve a participação dos vereadores, dos moradores das comunidades próximas ao aterro, dos representantes das empresas envolvidas e um representante do IAP (Instituto Ambiental do Paraná). O presidente em exercício da Câmara, Odolir Piccolli, citou que o município quando repassou o aterro à empresa Pema se livrou de um problema muito grande e que agora deve ajudar quando for preciso e que os moradores tem razão em procurar os vereadores. “Os moradores tem razão de reivindicar os seus direitos e como acreditar em alguém que diz que vai fiscalizar, mas não da garantias a ninguém”, enfatizou Piccolli. O vereador Pedro de Jesus Colaço relator da Comissão de Justiça e Redação deverá exarar um parecer para que os projetos possam ter segmento e posteriormente ir para votação em plenário. Na reunião chegou-se a um posicionamento de que os projetos sejam colocados em votação porem se reduza o prazo de autorização que esta no projeto para que as comunidades vizinhas ao aterro tenham mais garantias de que os órgãos competentes acompanhem mais freqüentemente a situação.


Legenda: A reunião foi convocada pela Comissão de Justiça e Redação da Câmara, mas tiveram participação de todos os vereadores bem como das partes interessadas.
Fonte:
 
 
 
Rua Souza Naves, 395 - Centro
85660-000 - Dois Vizinhos - PR
(46) 3536-1321
2022 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Grupo Mar Virtual